Um suspeito é atordoado três vezes com Taser pela polícia antes de ser esmurrado ? Nova York ? Não, as ruas de Nottingham

29/06/2009

http://www.dailymail.co.uk/news/article-1193174/A-suspect-tasered-times-police-punched-New-York-No-streets-Nottingham.html

Houve nova controvérsia sobre os métodos policiais na noite passada após oficiais acertarem três vezes um homem com uma pistola TASER e baterem nele repetidamente assim que deitou no chão.

Sequências chocantes mostram um agente repetidamente atordoando o homem de 40 anos de idade com a arma de alta tensão assim que ele deita no meio do movimentado centro da cidade.

Seu colega então parece socar o homem com bastante força três vezes no pescoço e ombros.

As fotos mostram o oficial à esquerda atingindo com taser o suspeito que agoniza no chão enquanto o seu colega fica para trás e assiste

As fotos mostram o oficial à esquerda atingindo com taser o suspeito que agoniza no chão enquanto o seu colega fica para trás e assiste

Uma  multidão se junta em volta do homem, e ouve-se um espectador gritar: “Ele não parece estar resistindo.”

As imagens, captadas por um taxista , foram encaminhadas de forma voluntária a Comissão Independente de Queixas da Polícia pela polícia do condado de Nottingham , o qual disse que mais cedo o homem tinha atingido um agente.

Mas o fato provocou alarde sobre uma decisão da ex-Ministra do Interior Jacqui Smith para armar a polícia com as armas atordoantes, que disparam dois dardos no final dos fios transportando um choque de 50.000 volts.

Ela disponibilizou 6.000 tasers extras para as forças de todo o país somente no mês passado.

Isto também ressucitou a controvérsia sobre as táticas policiais, na esteira das declarações de que agentes agrediram manifestantes perto da cúpula do G20 em Londres, em Abril.

Porta-voz dos Liberais Democratas Chris Huhne disse: “Estas imagens chocantes fazem com que nos questionemos sobre a sensatez de equipar mais e mais agentes da polícia com tasers.”

Mais agentes então juntaram-se aos colegas e todos participaram da detenção do suspeito abatido

Mais agentes então juntaram-se aos colegas e todos participaram da detenção do suspeito abatido

“Estas são armas perigosas que mataram 334 pessoas nos Estados Unidos, mas o Ministério do Interior parece estar considerando-as como um padrão a ser seguido nos procedimentos habituais.”

“ Tasers devem ser tratados como armas de fogo e utilizados em último recurso, nunca em primeiro lugar ”. O incidente aconteceu no centro da cidade de Nottingham em torno de 12:30 do domingo.”

A polícia disse que foram chamados por funcionários de um dos pontos noturnos da cidade. Um agente foi agredido e necessitou de tratamento hospitalar, disseram.

O assistente da chefia de polícia do condado de Nottingham Peter Davies afirmou: “Estamos cientes de que alguns membros do público podem estar preocupados com isso.

“A confiança do público é muito importante para nós, e é por isso que remetemos este assunto para abertura de inquérito no IPCC.

“Estamos assistindo outras imagens de CFTV na área para garantir que tenhamos uma visão clara dos acontecimentos que levaram a detenção e gostaria de pedir que qualquer um de posse de tais provas, incluindo a pessoa que tirou as fotos que venha a público testemunhar.”

Shami Chakrabarti, diretor do Liberty, disse: “Embora imagens de vídeo raramente contem uma história completa, essas fotos são motivo de séria preocupação.”

O agente policial à direita do quadro tem o seu braço direito puxado e erguido para trás como se  socasse o suspeito três vezes na cabeça

O agente policial à direita do quadro tem o seu braço direito puxado e erguido para trás como se socasse o suspeito três vezes na cabeça

“Tasers são supostos de serem um último recurso mais seguro do que as armas de fogo, mas sempre houve o perigo de se tornar demasiadamente fácil o seu uso de rotina.”

A polícia disse que um homem de 40 anos foi detido sob suspeita de lesões corporais graves e solto sob fiança. Um porta-voz disse que nenhuma queixa tinha sido feita contra os agentes envolvidos e ninguém havia sido suspenso.

Armas TASER – que consistem em dois dardos no final de fios contendo um choque de 50 mil volts – podem ser letais.

Elas tem um alcance de cerca de 20 pés, foram ligados por grupos de direitos humanos a centenas de mortes nos EUA e Canadá.

Elas são hoje amplamente utilizadas em todo o Reino Unido, com o Governo agindo para equipar as forças em todo o país com mais 10 mil.

Mas especialistas daqui também alertaram que utilizar tasers em as crianças e adultos vulneráveis poderia provocar um ataque cardíaco.

Na semana passada um policial no Texas (EUA), causou indignação após atingir com taser uma mulher de 72 anos quando ela foi parada por dirigir a uma velocidade de 60 mph em uma zona 45 mph.

Ele emitiu uma multa mas a bisavó na mesma hora recusou-se a assinar.

Em janeiro um veterano de guerra foi baleado com a arma atordoante em Llandudno, no Norte de Gales depois que ele desapareceu da casa de cuidados em que estava e ameaçou cortar a garganta com cacos de vidro.

De acordo com as orientações da Associação de Agentes da Chefia de Polícia,tasers não devem ser utilizados indiscriminadamente.

Eles afirmam: “O seu objetivo é neutralizar temporariamente um indivíduo para controlar a ameaça que ele representa. Não deve ser usado para causar sofrimento ou dor durante o desempenho de funções oficiais.”

Anúncios

Reino Unido ´deve registrar ´a utilização de internet e telefone

16/06/2009

http://news.bbc.co.uk/2/hi/uk_news/8087530.stm

Todo o tráfego de internet e telefonia deve ser registrado para ajudar na luta contra o terrorismo, de acordo com um antigo chefe de espionagem britânico.

Defensores dos direitos civis têm criticado os planos ministeriais para registrar detalhes de cada conexão, classificando como “Orwellianos”.¹

Mas Sir David Pepper, que dirigiu centro de escuta GCHQ por cinco anos, disse à BBC que vidas seriam postas em risco se o Estado não pudesse rastrear as comunicações.

Agências enfrentam “enormes pressões” para acompanhar a tecnologia, disse ele.

“É uma corrida armamentista ininterrupta, se você preferir. Quanto mais tecnologia, mais diferentes tecnologias tornam-se disponíveis. O equilíbrio vai mudar constantemente.”

O trabalho do GCHQ, que fornece informações sobre ameaças externas e internas, é tão secreto que até a década de 1980 o governo recusava-se a discutir a sua existência.

Em sua primeira entrevista desde que afastou-se como diretor em 2008, Sir David disse ao programa da BBC2 Who’s Watching You, que a agência tinha “alvos muito sofisticados”.

“Existem muitas pessoas que farão todo o possível para tornarem-se difíceis de serem descobertas “.

“Isso coloca uma enorme pressão sobre você. Todo mundo na agência está perfeitamente ciente de que se eles não fizerem o seu trabalho adequadamente uma das consequências pode ser outro atentado terrorista “.

“A coisa que mais te preocupa é o ataque que você não viu acontecer”.

No ano passado, a então Ministra do Interior Jacqui Smith anunciou planos para uma base de dados para gravar detalhes de horários e datas das mensagens e chamadas telefônicas, mas disse que o conteúdo das conversas não seriam guardados.

Ela disse que esses dados foram utilizados como “provas importantes em 95% dos casos graves de criminalidade” e, em quase todas as operações do serviço de segurança.

Onipresente ²
Detalhes das vezes, datas, duração e locais de chamadas de telefones móveis, números discados , sites da web visitados e e-mails enviados já são armazenados pelas empresas de telecomunicações por 12 meses sob um acordo voluntário.

No entanto, os Liberais Democratas disseram que os planos do governo eram “incompatíveis com um país e um povo livre”.

Em Fevereiro, a Comissão de Constituição dos Lordes disse que a vigilância eletrônica e a coleta de dados pessoais tinha se tornado ” onipresente ” na sociedade britânica.

Seus membros disseram que a situação ameaçava enfraquecer a democracia.

No entanto, Sir David disse que ele estava falando para ajudar as pessoas a compreenderem que as agências estavam ali para protegê-los.

¹ Em referência ao autor de 1984 , filme sobre um Governo Totalitário.
² Pervasive : também traduzido como penetrante, sutil.


Polícia do Pensamento Fortalecida na Grã Bretanha

03/06/2009

http://www.theaustralian.news.com.au/story/0,,25361297-7583,00.html

Hal GP Colebatch | April 21, 2009

A Grã Bretanha parece estar se transformando no primeiro estado totalitário suave moderno. Como um outrora professor de ciência política e de direito internacional, eu não uso o termo totalitário dissolutamente.

Não há campos de concentração ou gulags, mas há uma polícia do pensamento com poderes nunca vistos para impor uma maneira de pensar e farejar qualquer heresia, podendo haver penas severas para os que discordarem.

Nikolai Bukharin alegou que uma das tarefas principais da Revolução Bolchevique era “a alterar a psicologia das pessoas reais”. A Grã-Bretanha não é bolchevique, mas uma campanha para alterar a psicologia do povo e criar um novo Homo britannicus está em curso, sem sequer uma folha de figueira para disfarçar.

O Governo está avançando com uma legislação que incrimina piadas politicamente incorretas, com uma pena máxima de até sete anos de prisão. A Câmara dos Lordes tentou inserir uma emenda de livre expressão, mas a Secretária de Justiça Jack Straw derrubou-a. Foi Straw que previamente conclamou uma redefinição do idioma inglês e insinuou que a “bagagem mundial do império” estava ligada a violência no futebol por “machos brancos racistas e xenófobos”.Ela alegou que a ” propensão para a violência ” dos ingleses foi usada para subjugar Irlanda, Escócia e País de Gales, e que os ingleses como povo eram ” potencialmente muito agressivos “.

Nos últimos 10 anos tenho recolhido relatos de muitos casos de punições draconianas, incluindo a detenção e perseguição penal de crianças, para crimes de pensamento e delitos contra o politicamente correto.

O presidente e colunista do Countryside Restoration Trust Robin Page disse em um comício contra as leis anti-caça do Governo em Gloucestershire, em 2002: “Se você é um negro, vegetariano , muçulmano , desabrigado, caminhoneiro, lésbica ou perneta, eu quero os mesmos direitos que você. ” Page foi detido, e após quatro meses, ele recebeu uma carta dizendo que nenhuma acusação pesaria sobre ele, mas que: “Se novas provas que comprovem o seu envolvimento chegarem, solicitaremos abertura de um processo.” Ele levou cinco anos para limpar seu nome.

Page foi, pelo menos, um adulto. Em Setembro de 2006, uma estudante de 14 anos, Codie Stott, perguntou a um professor se podia sentar com outro grupo para fazer um projeto de ciências já que as meninas junto a ela falavam somente Urdu. A primeira resposta do professor, segundo Stott, foi gritar com ela: “Isto é racismo, você vai se ver com a polícia!” Perturbada e assustada, a estudante saiu para se acalmar. A professora chamou a polícia e alguns dias mais tarde, provavelmente após a burocracia oficial ter pensado sobre o assunto, ela foi presa e levada para uma delegacia, onde foram tiradas impressões digitais e fotografias. Segundo a mãe, ela foi colocada em uma cela nua por 3 horas e meia. Ela foi interrogada por suspeita de cometer uma ofensa pública de ordem racial e depois libertada sem acusação.A escola informou estar averiguando que medida tomará, e não contra o professor, mas contra Stott. O diretor Anthony Edkins declaradamente disse: “Uma declaração de caráter grave foi feita observando uma motivação racista. O nosso objetivo é garantir uma atitude tolerante e solidária para com os alunos de todas as etnias e não compactuar com nenhuma forma de racismo.”

Uma criança de 10 anos foi presa e levada perante um juiz, por ter supostamente chamado um menino de 11 anos “Paki” e “Bin Laden” durante uma discussão no recreio em uma escola primária (o outro menino tinha sido chamado de furão e Teletubie).Quando ela chegou ao tribunal o caso tinha custado aos contribuintes 25.000 libras. O acusado estava tão aflito que ele tinha parado de freqüentar a escola. O juiz, Jonathan Finestein, disse: “Será que realmente chegou o estágio em que estamos perseguindo meninos de 10 anos de idade, por causa do politicamente correto? Existem crimes maiores lá fora, e a polícia não se preocupa em perseguir. Isto é um disparate.”

Finestein foi ferozmente atacado por dirigentes sindicais, como nos tribunais da inquisição em que qualquer um que falasse em defesa de um réu ou apontasse defeitos na acusação eram imediatamente apontado como feiticeiros e candidatos para serem queimados.

A polícia de crimes de ódio investigou Basil Brush, um fantoche de raposa da programação infantil, que tinha feito uma piada sobre ciganos. A BBC confessou que Brush tinha se comportado de maneira inadequada e garantiu a polícia que o episódio seria proibido.

Um bispo foi advertido pela polícia por não ter feito o suficiente para “celebrar a diversidade”,coisa que aparentemente agora virou uma função da polícia.Um lar cristão para sacerdotes e trabalhadores religiosos aposentados perdeu a concessão, por não revelar a olheiros oficiais quantos dos moradores eram homossexuais. O fato de nunca terem perguntado foi tomado como prova de homofobia.

Pais muçulmanos que se opuseram que fossem entregues as crianças pequenas livros defendendo a adoção e o casamento entre pessoas do mesmo sexo, em uma escola no ano passado, tiveram seus desejos respeitados e o material ofensivo foi retirado. Este ano, pais muçulmanos e cristãos em outra escola opondo-se ao mesmo material não só tiveram suas acusações ignoradas, mas foram ameaçados de repressão se retirassem seus filhos.

Tem havido inúmeros casos de pessoas nos últimos meses em escolas, hospitais e outras instituições perdendo seus empregos por causa de vários escrúpulos religiosos, frequentemente, como no Leste da Alemanha de outrora, muitos não gritaram fanaticamente nos telhados, mas foram traídos em conversas privadas e delatados as autoridades. O crime de uma enfermeira foi oferecer uma oração a um paciente, que não reclamou, mas apenas mencionou o assunto para outra enfermeira. Uma recepcionista de escola primária, Jennie Caim, cuja filha de cinco anos de idade foi repreendida por falar de Jesus em sala de aula enfrentou problemas por procurar o apoio de sua igreja. Uma mensagem particular sua para outros membros da igreja a pedindo orações caiu nas mãos das autoridades escolares.

Medidas permissivas, bem como draconianas, podem ser implantadas para destruir normas e valores socialmente estabelecidos. A Marinha Real, por exemplo, tem instalada uma capela satanista em um navio de guerra para acomodar as demandas dos membros da tripulação satanistas. “O que Nelson teria dito?” é um clichê da imprensa britânica sobre escândalos na marinha, mas neste caso, parece ser uma questão legítima. Material satânico também é fornecido à população carcerária caso precisem.

Esta campanha parece vir de organismos semi-governamentais ou que não foram eleitos controlando várias instituições, que de certa forma não prestam contas aos eleitores, mais do que se atuassem diretamente a partir do governo, embora o governo ajude a conduzi-los e passe a mão na cabeça deles de uma forma camuflada e inegável.

Qualquer um desses incidentes podem ser entendidos como uma aberração, mas em conjunto – e eu só mencionei alguns poucos; quase todos os dias são relatados mais casos – eles são acrescentados a um preocupante e nítido quadro.

Hal GP Colebatch Blair’s Britain’s foi escolhido como o livro do ano pela The Spectator em 1999.