Fabricantes de Computadores na China pré-instalam spyware

29/07/2009

http://www.theepochtimes.com/n2/content/view/20163/

Por Wu Weilin
Epoch Times Pessoal 26 de julho de 2009
 

No final de junho, o regime chinês anunciou que iria atrasar a exigência de que todos os computadores vendidos no país contivessem um software específico conhecido como “Green Dam”, o qual serve como spyware para ajuda-los nos seus esforços de censura.Isso gerou uma forte oposição de grupos empresariais e usuários de computadores chineses .

Mas, recentemente alguns famosos fabricantes de computadores, incluindo Acer, Lenovo, Sony e Asus já começaram a vender computadores com o software de monitoramento Green Dam pré-instalado por solicitação do regime chinês.

Segundo a versão em inglês do China Daily de 22 de julho, Wu Shaodong, um representante de vendas em Pequim para a Acer Inc., disse que o software de monitoramento Green Dam será pré-instalado em todos os computadores que participam da promoção de Agosto direcionada aos alunos e seus pais.

A porta-voz da empresa Acer, Meng Lei afirmou que a empresa iniciou a instalação do Green Dam spyware nos PCs a partir de Julho, seguindo ordens do Ministério da Indústria e Tecnologia da Informação da China.

O Lenovo Group, primeiro na China e a quarta maior fabricante de computadores do mundo também instalou o Green Dam em seus mais recentes laptops Thinkpad.O porta-voz da empresa disse que os usuários poderiam optar por ativar o software ou não. ” Nós pré-instalamos o software de acordo com a lei “, ele acrescentou.

A Sony Corp começou a pré-instalar Green Dam em Junho. Mas a Sony disse que eles pararam de fazê-lo.

Foi dito que a fabricante de computadores de Taiwan ASUSTeK Computer Inc. tem incluído o software Green Dam nos CDs que acompanham seus computadores desde 1º de Julho.

No entanto, duas importantes empresas de PCs norte-americanas, HP e Dell, não colocaram o Green Dam em seus PCs ainda.

Incidentes em protestos de massa têm acontecido com freqüência este ano, como o incidente de Deng Yujiao em maio, o incidente de Shishou que envolveu mais de 10.000 pessoas em junho e o incidente de Urumqi em julho.Várias fotos, textos e vídeos retratando a verdade em torno desses eventos se espalharam pela Internet, apesar das tentativas do Partido Comunista Chinês de bloquear o trânsito e o fluxo de informações.Por causa disso, observadores dizem que isso é parte do plano do regime comunista de apertar o controle da Internet.

Anúncios

Filial da NAACP de Harrisburg implora por lei marcial

14/07/2009

http://www.pennlive.com/midstate/index.ssf/2009/06/harrisburg_chapter_of_naacp_ur.html

Por STEVEN FARLEY Of   The Patriot-News

Quinta, 25 de junho de 2009 9:24 hs

A filial de Harrisburg da NAACP¹ está apelando ao Gov. Ed Rendell da Pennsylvania para suspender algumas liberdades civis e impor lei marcial na cidade a fim de conter a recente onda de anarquia.

O presidente da filial Stanley Lawson também apelou a Rendell para trazer a Guarda Nacional ao estado, no mínimo por 30 dias e impor um toque de recolher.Em junho, houveram pelo menos 12 tiroteios, muitos durante o dia, incluindo um homem morto quarta-feira,em um cruzamento movimentado da cidade durante a hora do almoço.

“A Guarda é para inundações e catástrofes naturais. Eu não sei de nenhuma catástrofe natural maior do que nossos jovens serem mortos ”, disse ele em uma reunião geral dos membros com cerca de 25 pessoas na Igreja Presbiteriana Capitol, Rua 14ª esquina com a Rua Cumberland.“ É hora para alguma ação concreta ” disse ele.“ Neste momento a coisa mais importante é parar com esta loucura ”.“ Nós estamos além do que o Departamento de Polícia de Harrisburg pode fazer. Nós precisamos de ajuda ”, disse Lawson.

Lei marcial é um sistema de regras que são aplicadas quando os militares assumem o controle da administração regular da justiça, normalmente em momentos de emergência.

Por volta da mesma hora em que Lawson estava falando,o Gov. Rendell estava em outra reunião da comunidade de Harrisburg, onde ele prometeu ter a polícia estadual patrulhando as ruas da cidade para aumentar o suporte no cumprimento da lei.Lawson observou que havia precedente histórico para a Guarda intervir, recordando os protestos racias em 1968 após o assassinato do Rev. Martin Luther King em Memphis, Tennessee.Lawson disse que muitas razões foram dadas para a onda de tiroteios, como as drogas, os roubos e as disputas territoriais entre bairros.O medo é o maior motivo, ele insinuou.

“Entre os homens jovens, é medo, é só o medo. Eles pensam:´Eu vou pegar eles antes que eles me peguem`”, disse ele.”Quando um homem comentou sobre a presença dos Anjos da Guarda² de Nova York vindo para Harrisburg, Lawson respondeu: “Eu gosto dos Anjos da Guarda, mas eu vejo o que está acontecendo em York, Filadélfia e Lancaster. Está em todo lugar. Estou preocupado com o que está acontecendo em Harrisburg.”

O membro e procurador Stanley Mitchell reparou que a organização de direitos civis está pedindo uma pequena suspensão de alguns dos direitos civis, mas acrescentou: “ Nós temos os direitos civis para que não sejamos baleados.”

¹ National Association for the Advancement of Colored People – Associação Nacional para o Progresso das Pessoas de Cor Uma das mais antigas instituições de defesa dos direitos civis das minorias fundada nos EUA

² Guardian Angels – Organização internacional sem fins lucrativos composta por cidadãos desarmados que patrulham as ruas de forma voluntária fundada nos EUA


Teria o vazamento por um laboratório causado a pandemia de gripe suína?

07/07/2009

http://www.independent.co.uk/news/science/did-leak-from-a-laboratory-cause-swine-flu-pandemic-1724448.html

Mesma variante da influenza foi liberada por acidente três décadas atrás

Por Steve Connor, Editor de Ciência

Terça-feira, 30 de Junho de 2009

Ela tem varrido o mundo todo matando pelo menos 300 pessoas e infectando outros milhares. No entanto, a pandemia de gripe suína poderia não ter acontecido caso não tivesse sido acidentalmente liberada uma mesma variante do vírus da gripe por um laboratório de investigação no final dos anos 1970, segundo um novo estudo.

Cientistas investigando a constituição genética dos vírus da gripe concluiram que existe uma alta probabilidade de que a variante H1N1 da influenza “A” por trás da atual pandemia poderia nunca ter sido reintroduzida na população humana se não fosse por um vazamento acidental de um laboratório trabalhando  na mesma variante em 1977.

Um cientista segura um reagente anti-vírus. Cerca de 6.000 britânicos foram infectados com a atual variante do H1N1

Um cientista segura um reagente anti-vírus. Cerca de 6.000 britânicos foram infectados com a atual variante do H1N1

Ontem, o Departamento de Saúde anunciou um novo aumento no número de casos na Grã-Bretanha com outros 1.604 confirmados durante o fim de semana, e a morte de uma garota de Birmingham com complicações médicas subjacentes; a terceira morte na Grã-Bretanha relacionada a problemas com a gripe suína.

Cerca de 6.000 britânicos já foram infectados com a variante influenza “A”(H1N1) da gripe suína. Mas, dois pesquisadores médicos acreditam que esta variante do vírus havia sido extinta na população humana por mais de 20 anos até que ela foi involuntariamente reintroduzida por cientistas que trabalhavam em um laboratório de pesquisas em algum lugar do mundo, levando a uma pandemia que teve início em 1977 na Rússia e na China.

“Estudos meticulosos sobre a origem genética do vírus de 1977 mostraram que ela estava estreitamente relacionada com uma variante de 1950, mas diferentes da influenza” A “(H1N1) das s variantes de 1947 e 1957. Esta descoberta sugere que a variante do surto de 1977 tinha sido preservada desde 1950. O ressurgimento foi provavelmente um vazamento acidental de uma fonte laboratorial “, segundo o estudo publicado no New England Journal of Medicine.

Shanta Zimmer e Donald Burke, da Universidade de Pittsburgh na Pensilvânia disseram que a influenza “A”(H1N1) desapareceu completamente entre seres humanos após uma pandemia de uma outra variante de gripe em 1957. O H1N1 não era detectado na fiscalização anual até um surto de gripe suína H1N1, em Janeiro de 1976 em uma base do Exército dos EUA em Fort Dix,  Nova Jersey.

Este surto afetou 230 militares, matando uma pessoa, mas foi contido com sucesso e foi quase com certeza causada pela transmissão direta da gripe suína através de porcos. No entanto, a ansiedade global causada pela manifestação em Fort Dix levaram a uma onda de pesquisas sobre o H1N1 em todo o mundo, com experiências em amostras congeladas do vírus armazenadas em laboratórios desde a década de 1950, disse a Dra. Zimmer.

“Eu imagino que a maioria dos laboratórios de pesquisa em influenza tinha a variante de 1950. Nós não podemos apontar realmente qual laboratório a possuia ou acidentalmente a liberou, mas o ressurgimento do H1N1 em 1977 possivelmente foi uma pandemia causada pelo homem”, disse ela.

É um lembrete de que precisamos de ser constantemente vigilantes em termos de procedimentos laboratoriais. O vírus ser idêntico ao da atual pandemia não poderia teria ocorrido porque um de seus componentes vem da variante H1N1 de 1977 -, mas isso não quer dizer que não poderíamos ter um outro vírus causando uma pandemia

Uma das mais prováveis rotas para o vazamento do vírus da década de 1950 é que trabalhadores do laboratório foram infectados acidentalmente e, em seguida infectaram familiares e amigos,explicou a Dra. Zimmer. Após a epidemia de 1977, a variante H1N1 da gripe anualmente reaparecia como uma gripe sazonal, mas este ano ela sofreu uma mutação genética radical para se transformar em uma outra variante pandêmica.

O professor John Oxford do Royal London Hospital disse que a libertação acidental da variante de 1950 do H1N1 em 1977, é totalmente plausível, mas pode ter sido uma coisa boa, uma vez que muitos idosos vivendo hoje podem ter adquirido um certo grau de imunidade a atual pandemia. “Nós podemos considerar isso agora como um golpe de sorte”, disse ele.