Planeta Prisão : 1 ano

28/05/2010

Por Rorschachbr

No dia 28 de maio de 2009 foi publicado o post de apresentação deste blog: Sejam Bem Vindos ao Planeta Prisão. Deixei bem claro que não confio na mídia oficial. Em seguida informei sobre a louca situação da Grã-Bretanha onde contrariar o “politicamente correto” pode dar cadeia, a privacidade na internet e no telefone vai acabar e policiais usam armas de choque antes de espancarem um suspeito. A gripe suína foi notícia no mundo e existe a possibilidade de ter sido um vazamento de algum laboratório de pesquisas. Nos EUA, foi cogitada a aplicação de lei marcial na cidade de Harrisburg, devido aos altos índices de violência. Na China o governo decretou a instalação de spywares nos computadores, mas o Reino Unido foi ainda mais longe: vai instalar câmeras nas residências. As urnas eletrônicas são facilmente manipuláveis, ao contrário da propaganda feita no Brasil, basta ter acesso um dia antes da eleição. Você viu o preparo da polícia nos EUA derrubando violentamente uma idosa de 84 anos que carregava uma perigosa arma: uma faca de cozinha. Os EUA estão a beira de um colapso, segundo o russo Igor Panarin, enquanto que o deputado Paul Broun afirma que os EUA estão se transformando em um estado totalitário. A culpa, segundo ambos, é de Barak Obama.

Voltando a gripe suína, o dr. Marc Girard afirmou na TV francesa que a vacina pode causar até 60.000 mortes, considerando a pior hipótese de 1 morte em cada 1000 e os planos de vacinar 60 milhões. Ainda afirmou que a vacina não está desenvolvida. Dan Rather, ex-âncora do jornal CBS Evening News, avisou da interferência das corporações nas notícias, influenciadas por interesses do governo.

Na Bahia, a notícia do jovem estudante de medicina estuprador de crianças só não me deixou mais chocado do que o tratamento que a imprensa deu ao caso: parecia que o monstro era a vítima. Os crimes contra a menina Isabela e o menino João Hélio tiveram repercussão internacional, já esse crime contra pelo menos 17 crianças não despertou o interesse da mídia, mesmo sendo 2 destas crianças irmãos deste monstro. O que existe por trás desta clara omissão? Se fosse o criminoso um padre ou pastor teria sido até capa de revista ou manchete de jornal, mas como é um jovem de classe média com tendências explicitamente homossexuais é tratado como coitadinho. IMPRENSA CORRUPTA DE MERDA !!

Durante a reunião do G20, em Pittsburgh nos EUA, vimos que a diretriz da polícia em relação a qualquer tipo de protesto é: PORRADA ! Tropas fortemente equipadas prendem, torturam e humilham cidadãos americanos. A guerra moderna tem agora um novo front: o ciberespaço. Mesmo não possuindo a mesma força de antes, a Microsoft ainda é odiada com a mesma intensidade: FSF convida Ongs para rejeitarem o Windows7. O Google agradece.

A indústria das vacinas está faturando. Mas as enfermeiras não gostaram da ameaça de serem demitidas caso não se vacinassem e resolveram processar o estado de Nova Iorque. Ainda mais quando graves reações à vacina foram chamadas de “coincidência”.

Os Tasers, armas que emitem choques elétricos, são chamados de armamento não-letal e vão ser adotadas também no Brasil, mas o próprio fabricante recomenda: Não disparem no peito!.Assim como aqui, nos EUA tem um pessoal que prefere não trabalhar e ficar vivendo de benefícios do governo. Caso entrem em um nova guerra, os EUA talvez tenham que terceirizar as tropas porque: 1/3 da juventude é gorda ou doente e o restante é muito estúpida ou usou drogas demais. Os afroamericanos podem ter aplaudido a eleição de Obama, mas parece que já não estão satisfeitos. Quem usa medicamentos controlados não corre risco de ser preso. Mas seriam mesmo a solução para suas doenças? Corajosos psiquiatras afirmam: remédios antidepressivos submetem as pessoas a uma “situação induzida por drogas”. Graças a um heróico hacker foram expostas as informações sobre uma campanha de desinformação em massa do IPCC. fraude do aquecimento global, escândalo que ficou conhecido como ClimateGate.

Aguardem a conclusão…

Anúncios

O “Dever de Morrer” ?

20/05/2010

http://jewishworldreview.com/cols/sowell051110.php3            

Por Thomas Sowell        

Uma das muitas idéias modernas que pegaram entre alguns dos intelectuais é a de que os idosos têm ” o dever de morrer “, em vez de se tornarem um fardo para os outros.

Isso é mais do que apenas uma idéia discutida em torno de uma mesa de seminário. O sistema de saúde estatal da Grã-Bretanha já está restringindo quais medicamentos ou tratamentos que serão autorizados para os idosos. Aliás, é quase certo que tentativas parecidas de contenção de despesas conduzam a políticas semelhantes quando o sistema de saúde americano for retomado pelo governo.

Não se enganem sobre isso, deixar as pessoas de idade morrerem é muito mais barato do que gastar a quantidade de dinheiro necessária para mantê-las vivos e bem. Se um sistema de saúde estatal vai economizar uma grande quantia em dinheiro, é quase certo de fazê-lo sacrificando as pessoas idosas.

Houve um tempo – felizmente, há muito passado – quando algumas sociedades desesperadamente pobres tinham que abandonar os idosos à sua sorte, porque não havia o bastante para todos sobreviverem. Às vezes, os próprios idosos simplesmente abandonavam suas famílias e comunidades para enfrentar o seu destino sozinho.

Mas é neste lugar onde hoje nos encontramos?

Falar sobre ” o dever de morrer “, me trouxe de volta a minha infância no sul, durante a Grande Depressão dos anos 30. Um dia, fui informado de que uma senhora idosa, – um parente nosso – viria para ficar conosco por um tempo, e fui informado de como ser educado e atencioso para com ela.

Ela era chamada ” Tia Nance Ann “, mas eu não sei qual era seu nome verídico ou qual era seu real grau de parentesco conosco. Tia Nance Ann não tinha casa própria. Mas ela deslocava-se entre um e outro parente, não ficando muito tempo em uma casa para ser considerada um autêntico fardo.

Naquela época, não tínhamos coisas como a eletricidade ou aquecimento central, ou água quente encanada. Mas nós tínhamos um teto sobre nossas cabeças e comida na mesa – e Tia Nance Ann foi acolhida com ambas.

Pobres como nós éramos, eu nunca ouvi alguém dizer, ou mesmo insinuar, que a Tia Nance Ann tinha ” o dever de morrer “.

Eu só comecei a ouvir esse tipo de conversa décadas depois, de pessoas altamente educadas em uma época abundante, quando mesmo a maioria das famílias vivendo abaixo do nível oficial de pobreza possuem um carro ou camionete e tem ar condicionado.

É hoje, em uma época que casas tem TVs de tela plana, e a maioria das famílias comem em restaurantes regularmente ou tem pizzas e outras refeições entregues em suas casas, que as elites – ao invés das massas -, começaram a falar sobre ” o dever de morrer “.

Voltando aos dias da Tia Nance Ann, ninguém em nossa família tinha ido para a faculdade. Na verdade, ninguém tinha ido além do ensino fundamental. Aparentemente você precisa gastar muito em educação, às vezes incluindo cursos sobre ética, antes de começar a falar sobre ” o dever de morrer “.

Muitos anos depois, enquanto passava por um divórcio, eu disse a uma amiga que estava considerando lutar pela guarda da criança. Ela imediatamente argumentou comigo para não fazer isso. Por quê? Porque criar um filho iria interferir na minha carreira.

Mas meu filho não tinha uma carreira. Ele era apenas uma criança que precisava de alguém que o entendesse. Acabei ficando com a guarda do meu filho, e embora ele não fosse uma criança exigente, criá-lo não ajudaria na minha carreira, dificultando-a um pouco. Mas você simplesmente abandona uma criança quando for incômodo para criá-la?

A senhora que me deu este conselho tinha um diploma da Harvard Law School. Ela teve mais anos de estudo do que toda a minha família tinha, nos dias da Tia Nance Ann.

Muito do que é ensinado em nossas escolas e faculdades hoje procura derrubar os valores tradicionais, e substituí-los por conceitos mais modernos e extravagantes, dentre os quais ” o dever de morrer ” é apenas um.

Estes esforços em mudar os valores costumavam ser chamados de ” esclarecimento de valores “, embora o nome tivesse que ser alterado repetidamente ao longo dos anos, a medida que mais e mais pais compreendiam o que estava acontecendo e desaprovavam. Os valores que supostamente precisavam de ” esclarecimento ” foram claros o bastante para durar por gerações e ninguém pediu as escolas e faculdades por esse ” esclarecimento “.

Nem tampouco somos pessoas melhores por causa disso.


Pague Seus Impostos Atrasados, Porque… Nós Sabemos Quem Você É …

04/05/2010

 

Cenário: Planeta Terra. A voz feminina diz o seu nome e seu endereço, aparece o mapa dos EUA, logo depois a voz elogia seu carro e sua casa.  Progressivamente aumenta-se o zoom na imagem. Em seguida a voz lembra que não é bom estar com impostos atrasados e informa o valor exato da sua dívida, que aparece na tela. Podemos fazer da maneira mais fácil, insiste a bela voz, quite seus débitos até 18 de junho sem multas e com juros pela metade, aparece uma casa onde um carro está estacionado e uma mensagem: sujeito localizado, porque… nós sabemos quem você é… Este ameaçador comercial parece ter saído do filme Matrix, mas o pior é que é um anúncio real do Departamento da Receita do estado da Pennsylvania. Não acredita ? Aqui está o link: http://www.pataxpayup.com/portal/server.pt/community/tax_amnesty_home/18967