TV é uma arma Psico-Social

Ken Doyle
http://oneworldscam.com/?p=7130

Eu acho que a opinião da maioria das pessoas de direita concorda que, consequências físicas à parte, o conteúdo da maioria da programação da TV hoje (eu enfatizo a palavra programação, um processo que envolve um receptor de informação passivo) é planejada para implantar uma cosmovisão social e um sistema de valores egocêntrico, sendo na verdade o oposto do que uma sociedade saudável e estável exige. Individualismo a qualquer preço é a regra do dia, e é cada vez mais evidente que a compaixão pelos nossos semelhantes e um senso de responsabilidade pessoal estão desaparecendo rapidamente, juntamente com a moralidade que todas as civilizações saudáveis sabem ser necessárias para a sobrevivência. Apenas recentemente, um carro em que eu estava viajando foi colidido por trás por um motorista que tinha, eu diria, por volta dos quarenta anos, parecia bastante respeitável e dirigia um carro novo e caro. Em vez de parar e oferecer seus dados pelos prejuízos causados ele fingiu se desculpar e quando o nosso veículo foi puxado para fora do parque com segurança, ele pegou sua oportunidade de escapar da cena, sem dúvida, parabenizando-se por evitar um bagunçado processo envolvendo agências de seguros, etc… As pessoas hoje são preparadas para sentir culpa somente quando apanhadas e expostas por seus crimes. Elas não temem nenhuma autoridade superior, e o curso atual das atitudes em sociedade põe fim nessa visão particular, freqüentemente defendida, de que é possível manter-se bom e íntegro sem uma religião ou um princípio orientador moral, se você preferir. Os números da criminalidade, comportamentos violentos e a atitude geral dos cidadãos tendem a indicar o contrário. Acredito que a TV tem muita responsabilidade em seus ombros por isso.

As pessoas gastam muito do seu tempo livre em frente à televisão. Eu não acho que é um exagero afirmar que a TV é a principal fonte de opiniões e pontos de vista das pessoas sobre praticamente tudo. Devido a quantidade de tempo em que as pessoas passam assistindo televisão faz sentido que, se você pretende moldar a opinião pública, a televisão é o meio perfeito para disseminar suas informações. É lógico então que, se você concorda que existe um movimento, e acho que muitas pessoas concordam, cujo objetivo é reconstruir o mundo à imagem do homem, ainda que de forma distorcida e perversa, então faz sentido para tal organização consolidar o controle sobre as ondas de TV e transformá-las em um robô de propaganda. Alguns podem dizer que a prova está na mistura, na qual a TV é muito tendenciosa para um estilo de vida amoral, bruto e libertino e que a representação da religião Cristã, a própria força que criou a nossa sociedade, é tão negativa, desinformada e hostil que certamente existe uma conspiração. Agora esse pensamente extrapola até o próprio artigo, mas os fatos estão aí e a conspiração está às portas. Para dar apenas dois exemplos, temos a confissão da BBC, após um vazamento de um memorando interno, no qual admitem que tem uma perspectiva anticristã. Após denúncias de que a programação da BBC repetidas vezes erra sendo sensível com o Islã e outras minorias (religiosas ou não) e influencia contra o cristianismo (especialmente o Catolicismo Romano), a British Broadcasting Corporation admitiu sua culpa. Uma reunião de cúpula dos funcionários da BBC culminou em confissões de que ” a BBC não é imparcial ou neutra “, como colocou o editor político da BBC Andew Marr. As conclusões da reunião a portas fechadas vazaram para o jornal britânico The Mail on Sunday.

Existem também evidências de que os governos controlam a produção e o conteúdo das notícias. Em 14 de Janeiro de 1983 o presidente Reagan dos EUA sancionou a diretiva 77, que concedeu a CIA e ao governo plenos poderes para determinar e controlar o conteúdo das notícias que o público norte-americano recebe, notícias que agora podem ser enviadas e/ou modificadas em minutos com a tecnologia moderna.

 

Goebbels ficaria orgulhoso. Pense nisso. Basta apenas uma decisão tomada por um editor-chefe para determinar as notícias recebidas por milhões, e nos EUA diz-se que mais de 90% de todos os formatos de mídia, incluindo jornais e revistas, são controladas por 3 ou 4 empresas, um número que está diminuindo já que cada vez mais agências de notícias são compradas e incorporadas. Tudo que uma agência tem a fazer para garantir que as notícias apresentadas satisfaçam uma agenda particular é colocar um número muito pequeno de pessoas nas posições certas.

Alex Jones, uma estrela em ascensão no ” Truth Movement ” Americano é um independente apresentador de talk-show sindicalizado e jornalista investigativo de Austin, Texas. Ele teve contato com pessoas de muitas das principais agências dos Estados Unidos de notícias como FOX e CNN, e ele diz que muitas pessoas que trabalham com essas empresas não concordam com o estilo e o conteúdo de notícias produzidas, e na verdade sabem e acreditam que grande parte são inventadas, mal apresentadas ou simplesmente incorretas.

O modo físico pelo qual a TV afeta o cérebro a torna um instrumento perfeito para a propaganda. É importante observar que seus olhos crescem imediatamente, como uma haste, a partir do cérebro. Eles são realmente a janela para a alma e o canal perfeito para acessar os santuários do cérebro.

O cérebro humano funciona em 4 freqüências básicas. Estas são Beta, Alpha, Theta e Delta.

As ondas Beta são produzidas quando a pessoa está pensando e usando suas mais elevadas faculdades e as Delta são associadas ao sono e/ou estados de profundo transe. A luz radiante e as taxas de atualização da TV levam o cérebro a cair para um nível de atividade em algum lugar entre o Alfa e o Theta – essencialmente um estado sonolento irreal onde as funções mais críticas estão desligados. Mesmo se você estiver lendo um texto na tela da televisão o cérebro registra baixos níveis de atividade das ondas Alfa. As ondas cerebrais Theta envolvem o subconsciente.Você vai encontrar ondas Theta nos locais onde armazenamos memórias, sensações e emoções. Por isso, qualquer informação absorvida pela TV ultrapassa nossa maneira lógica e crítica de pensar, indo diretamente para as sub-áreas da mente associadas a uma resposta mais emotiva. Então, a TV apela mais para as emoções do que para o intelecto, e claro, quantos de nós ainda nos envolvemos em algum debate inteligente? Pouquíssimos. A reação mais comum para grandes questões é geralmente uma resposta emotiva seguida por uma rápida mudança de assunto. Assistir TV é uma experiência somática, o que significa que é ” do corpo, não da mente “. Lembrei-me do livro de Huxley, ” Admirável Mundo Novo “, onde a droga de escolha era chamado de soma e permitia as pessoas escaparem dos desagradáveis problemas da vida intelectual.

O psicólogo Thomas Mulholland descobriu que após apenas 30 segundos assistindo televisão o cérebro começa a produzir ondas alfa, o que indica taxas de atividade inativas (quase um coma). As ondas cerebrais Alfa estão associadas aos estados de consciência excessivamente receptivos e desfocados.Uma ocorrência grande de atividade das ondas alfa normalmente não acontece quando os olhos estão abertos. Na verdade, a pesquisa de Mulholland conclui que assistir televisão é neurologicamente análogo a olhar para uma parede em branco. Vale a pena lembrar que o objetivo dos hipnotizadores é produzir estados de ondas cerebrais lentas. As ondas alpha estão presentes durante o estado ” hipnótico leve ” utilizado por hipnoterapeutas para a terapia de sugestão.

O lado crítico do seu cérebro é o esquerdo. Enquanto está lendo isto, você está fazendo julgamentos, analisando opiniões e tirando conclusões, na forma do movimento de ondas cerebrais beta. Estas são as ondas ativadas quando você começa a usar esse lado esquerdo, o centro de análise e comunicação lógica humana.

Pesquisadores descobriram que, uma vez ligado o aparelho de televisão, o lado esquerdo e todas suas faculdades tendem a desligar. Como alternativa, a imagem da televisão vai direto para o lado direito do cérebro. A transição de ondas beta para alfa mostra isso. As ondas cerebrais alfa são as que associamos ao sono e a meditação. Em hipótese alguma isto significa que não estamos recebendo a informação – nós estamos recebendo-a por completo, apenas não estamos capacitados para avaliar criticamente como faríamos com a informação proveniente de outras fontes.

Video Games demonstraram atividade cerebral menor do que a da freqüência Delta!

A taxa de atualização de tela da TV isoladamente, é conhecida por provocar nas pessoas estados hipnóticos. Esta taxa de atualização é o ritmo pelo qual a imagem da tela é atualizada, geralmente cerca de 50 ou 60 vezes por segundo. DARPA é um programa de pesquisas financiado pelas forças armadas dos EUA. Um dos seus empreendimentos consiste em desenvolver taxas de atualização de TV que poderiam ser usadas sempre que for necessário um estado hipnótico em um determinado segmento da população.

Endorfinas são liberadas por superexposição à luz. A luz radiante de televisores provoca uma liberação de endorfinas. O pesquisador Herbert Krugman mostrou que enquanto os espectadores assistem televisão, o hemisfério direito é duas vezes tão ativo quanto o esquerdo, uma anomalia neurológica. O cruzamento da esquerda para a direita libera uma onda do opiáceo natural do organismo: endorfinas, que incluem beta-endorfinas e encefalinas. As endorfinas são estruturalmente idênticas ao ópio e seus derivados (morfina, codeína heroína, etc ). Atividades que liberam endorfinas ( também chamadas de peptídeos opióides ) geralmente são formadoras de costumes ( raramente nós as chamamos de viciantes ). Estas incluem esportes de impacto e exercícios vigorosos. Opiáceos externos atuam nos mesmos locais receptores( receptores opióides ) das endorfinas, por isso há pouca diferença entre os dois.

Mesmo telespectadores casuais sentem sintomas da abstinência de opiáceo, se eles pararem de assistir TV por um período prolongado de tempo. Um artigo da Eastern Province Herald (Outubro 1975) da África do Sul descreveu dois experimentos nos quais pessoas de diferentes ambientes sócio-económicos foram convidados a parar de assistir televisão. Em um experimento, algumas famílias se ofereceram para desligar a TV por apenas um mês. A família mais pobre cedeu após uma semana, e as outras sofreram de depressão, dizendo que eles sentiam como se tivessem ” perdido um amigo. ” Em outro experimento, 182 alemães ocidentais concordaram em largar o hábito de assistir televisão durante um ano, com o pagamento de um bônus. Ninguém conseguiu resistir ao impulso mais do que seis meses e ao longo do tempo todos os participantes mostraram os sintomas da abstinência de opiáceo: aumento da ansiedade, frustração e depressão.

A pesquisa de Herbert Krugman provou que assistir televisão entorpece o lcérebro esquerdo e deixa o cérebro direito para realizar todas as funções cognitivas. Isso traz algumas implicações devastadoras nos efeitos da televisão no desenvolvimento do cérebro e da saúde. Por um lado, o hemisfério esquerdo é a região crítica para organizar, analisar e avaliar os dados recebidos. O cérebro direito trata os dados recebidos não criticamente e não decodificar ou dividir a informação em suas partes componentes.

Pesquisas sobre os efeitos da TV têm advertido que crianças abaixo de dois anos de idade não devem assistir TV de modo algum devido ao impacto negativo em várias áreas do desenvolvimento infantil, que incluem as habilidades de observação, fala, audição, percepção de profundidade, habilidade de leitura, provocando um comportamento similar ao distúrbio de déficit de atenção (DDA), uma carência de habilidades motoras devido ao hábito sedentário de assistir TV e assim por diante. A TV é uma ferramenta de ensino totalmente inadequada e ineficaz. Não faz sentido ter debates lamentando o desaparecimento das aptidões intelectuais e de esforço, quando a inteligência nunca teve sequer uma oportunidade para desenvolver-se de uma forma natural e correta devido aos efeitos entorpecedores da televisão, especialmente sobre as crianças.

Por outro lado, vale destacar que o rádio tem o efeito oposto e realmente desenvolve um grau de concentração maior, o áudio força as pessoas, que são estimuladas a visualizar o que ouvem. A leitura certamente amplia ainda mais a capacidade de concentrar e analisar criticamente a informação por períodos mais longos.

Até mesmo o estilo de produção da TV em nossos dias é voltado para pessoas semelhantes aos viciados em anfetaminas, no que diz respeito ao recebimento da informação. A cadência das mudanças de cena, que é a taxa e o ritmo no qual as imagens são trocadas na tela, é muito rápida e predispõe ainda mais a mente em desenvolvimento a ficar incapaz de se concentrar por longos períodos em textos extensos. As taxas médias da capacidade de atenção caíram desde algumas décadas atrás para poucos minutos, onde antes era de mais de uma hora para uma opinião profundamente crítica.

Estudos tem relacionado qualidade de vida proporcionalmente a um avançado vocabulário, no qual um pesado consumo de TV impacta negativamente. Se você tiver boas habilidades de comunicação você é mais capaz de expressar o mundo em que vive e como você o define, e se isto for um critério para julgar, então para muitos dos jovens do nosso país o mundo deve ser realmente muito banal. Um vocabulário pobre significa que você tem uma existência míope, que você tem uma percepção limitada deste grande planeta e sua qualidade de vida é adversamente afetada. Apenas ouvir as estrelas pop especificamente, os ídolos do juventude, pode fazer qualquer um encolher de vergonha com as tolas e desarticuladas claques de aplausos que os seguem.

Nós vivemos hoje em um mundo no qual a personalidade das pessoas é formada por coisas irreais: a TV, a indústria da música, videogames, filmes, os efeitos das drogas (sejam de classe recreacional ou psicotrópica). A realidade virtual domina os interesses de um monte de gente fora daqui, mesmo adultos jovens e pessoas da minha própria faixa etária, em torno de seus 30 anos. Toda as conversas são sobre este ou aquele programa de TV, o mais recente novo jogo do mais recente novo console, ou quem é o primeiro da Premiership. É um triste estado das coisas.

Todos estes efeitos negativos sobre a sociedade são conhecidos, de fato é para isso que são projetados e idealizados. A Nova Ordem Mundial está vindo à tona. Não muito tempo atrás na Índia, o então chanceler britânico, Gordon Brown, em um discurso mencionou esta “ Nova Ordem Global ” que está sendo trazida à existência. Esta Nova Ordem será a matéria-prima do pesadelo, tal como previsto por Orwell. Na verdade, eu não acho que mesmo Orwell teve a imaginação para retratar a distópica ditadura tecnocrática reservada para a humanidade. Huxley esteve um pouco mais perto do alvo em sua novela, “Admirável Mundo Novo”.

A TV é a nossa soma, ela nos mantém hipnotizados e entorpecidos, enquanto nossas liberdades são revogadas e leis introduzidas, para tranformar todos nós em criminosos, assim a Nova Ordem Mundial pode chegar com o objetivo de criar um planeta prisão com um sistema econômico escravizante, muito parecido com a China moderna.

Livre-se de suas TVs hoje. Troque-as por sistemas de projeção, se você ainda não está pronto para abandonar o videodrome. Nós precisamos recuperar nossas personalidades das agências e organizações que usam a TV para dominar nossas mentes, criar nossas fidelidades consumistas e afastar-nos da verdade, realidade e de um completo espectro da vida humana. Precisamos recuperar para nós mesmos e incutir nas futuras gerações um sentimento de admiração no mundo real e sua panóplia de heróis da vida real e pessoas realmente dignas de destaque.

12 respostas para TV é uma arma Psico-Social

  1. Caitano disse:

    Ótimo artigo, já está nos meus favoritos.

  2. Sérgio Barros disse:

    Muito bom o artigo.

  3. Wallace disse:

    Se é assim..
    O mesmo não acontece quando estamos usando um monitor?
    E da mesma forma que não criticamos vendo tv, não criticamos lendo seu texto.

    • rorschachbr disse:

      Quando souber distinguir entre perguntar e afirmar, posso tentar argumentar com você…

      • Wallace disse:

        Ok, seu blog seu jeito
        Mas ainda estou em dúvida se acontece o mesmo no pc…

      • rorschachbr disse:

        Melhorou um pouco. Primeiro, o artigo não é de minha autoria, apenas traduzi. A ênfase maior é no conteúdo da programação, que é principalmente anticristão. Então se você assiste a bosta da programação, e o pior, acredita nas mentiras que tentam nos empurrar, aí está ferrado. A parte física influencia mas o grande lance, em minha visão, é ler e escutar rádio para não ficar dependente da tv para informar-se. Ou você acredita nas emissoras e suas mentiras absurdas?

  4. Wallace disse:

    Eu não assisto tv faz algum tempo. E realmente percebi que as pessoas que seguem essa programação começam a mudar. A mãe de um amigo vem com umas idéias idiotas das novelas e o pai que também assiste fica passivo e concorda.
    Minha fonte de informação é o pc, por isso as perguntas sobre o monitor. As vezes leio um livro pelo pc, mas será que estou pegando toda a informação?

    • rorschachbr disse:

      Eu não tenho capacidade técnica para responder sua dúvida mas de uma certa forma todos sofremos influências do que acessamos. Não sei os seus valores familiares mas a tv não nos dá poder de interação apenas o de mudar de canal ou desligá-la. Ridículo é o pai do seu amigo ser passivo e não ter outra coisa mais interessante para fazer. Obrigado pelo comentário

  5. oade r. soares disse:

    Você meu amigo que escreveu isso está de parabéns, ja estava treinado parar de assistir tv, com esse artigo fiquei mais resistente…Obrigado!!!

  6. Anônimo disse:

    muito bom, inclua seu blog para curtição no face. paz

  7. Takeshi Souza disse:

    Esclarecedor o artigo, porém não devemos confundir as coisas, alguns programas de tv aberta por exemplo, tem programação voltada para o lado cultural, instrutivo e de debate sobre temas emergentes na sociedade que devem ser analisados mais profundamente.
    Como tudo na vida devemos saber separar as coisas boas das ruins, mas claro que nada em demasia é bom, e o fato de preponderância de ondas alpha e theta no cérebro enquanto se assiste tv é meio chocante para quem se importa com o intelecto que possui.
    Porém ter discernimento do que é melhor, ainda é de grande valia.

  8. Marianazinha disse:

    otima dica me ajudou bastante, um otimo site e este http://www.assistirtvacabo.com/

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: