Quatro Décadas de Tirania da Guerra às Drogas Pode Terminar com o Novo Esforço de Ron Paul para Legalizar a Maconha

Quinta, 23 de Junho de 2011
Por Mike Adams, o Guardião da Saúde
Editor do NaturalNews.com (Veja todos os artigos…)

Quatro décadas da chamada “ Guerra às Drogas ” levou-nos somente ao sofrimento de milhões de inocentes, a aglomeração de cidadãos pacíficos em nossas prisões, o completo desperdício de bilhões de dólares no cumprimento da lei e do sistema de (in)justiça, e ao enriquecimento das gangues de traficantes foras-da-lei que prosperam com a violência. A proibição da maconha nos Estados Unidos tem sido uma desastrosa política pública e uma insana política de saúde. Ela rotulou viciados bioquímicos de “ criminosos ” e os atirou em prisões para serem tratados como cães.

A Guerra às Drogas, impedindo o fornecimento de drogas nas ruas, só tem feito as quadrilhas de traficantes mais prósperas, elevando o preço das drogas que continuam facilmente acessíveis. E recentememente a ATF admitiu que efetivamente colocou dezenas de milhares de armas diretamente nas mãos de quadrillhas de traficantes de drogas mexicanos, originando a mesma violência entre as quadrilhas que a agência afirma estar impedindo (http://www.reuters.com/article/ 2011 …).

O governo dos EUA, ao que parece, está contribuindo para a violência na guerra às drogas!

Ron Paul e Barney Frank unem forças para acabar com a loucura

Em um esforço para acabar com a insanidade, o dep. Ron Paul juntou forças com o dep. Barney Frank para apresentar uma lei legalizando a maconha na América. O presidente Obama, você pode lembrar, prometeu aos eleitores durante a campanha que também iria fazer isso, mas ele parece estar muito ocupado bombardeando a Líbia e usando a Constituição dos EUA como tapete para preocupar-se em cumprir qualquer compromisso real.(Gitmo³ ainda está aberta para negócios também, caso você não tenha reparado …)

É claro, a Guerra às Drogas é uma ferramenta muito eficaz de tirania para ser usada contra o povo americano. Ela autoriza a DEA e ao governo federal realizarem buscas surpresa em qualquer casa ou empresa por qualquer motivo (mesmo sem um mandado), mantém a infinita e econômica mão-de-obra humana da indústria prisional transbordando e permite as grandes indústrias de medicamentos um monopólio sobre todas aquelas drogas recreativas que hoje são vendidos como farmacêuticas.

O “ speed ”, por exemplo, é agora vendido como um tratamento de TDAH¹ em crianças. A Big Pharma² está igualmente indo atrás das substâncias químicas no THC da maconha e espera vendê-las como remédios prescritos. Ao manter a Guerra às Drogas em vigor, a Big Pharma tem assegurado um monopólio que até mesmo os barões das drogas não foram capazes de realizar.

Uma questão que atravessa as fronteiras políticas

Uma coisa que é especialmente interessante sobre a chamada Guerra às Drogas é a forma como ambas as pessoas mais informadas da esquerda e da direita agora veem tudo como uma fraude total. Talvez por isso o dep. Ron Paul (republicano) e o dep. Barney Frank (democrata) sejam os perfeitos promotores deste projeto de lei. Cada um tem suas posições demarcadas em extremidades opostas do espectro político para alguns assuntos, contudo ambos concordam que é hora de acabar com as políticas fracassadas da era Nixon que só trouxeram sofrimento e injustiça para esta nação.

O fim da fracassada Guerra às Drogas não é uma idéia conservadora nem uma idéia liberal; é um princípio de liberdade cujo tempo chegou à América.

Ao observarmos a Guerra às Drogas, a lotação das prisões, a economia informal da em torno da droga e todas as outras conseqüências involuntárias da proibição da maconha, devemos colocar a questão: A sociedade foi beneficiada de alguma maneira por criminalizar os usuários de maconha? Como pegar um viciado e jogá-lo atrás das grades vai resolver alguma coisa?

A proibição da maconha nada acrescenta para a sociedade

Para começar, ela interrompe as contribuições de um cidadão pagador de impostos. Atualmente A maioria dos usuários de maconha tem empregos e pagam tributos. Eles são cidadãos funcionais – advogados, contadores, músicos, administradores e muito mais. Ao jogá-los na prisão, você está destruindo sua própria capacidade de participar da economia, enquanto, de fato, gera uma nova despesa sobrecarregando o resto da sociedade.

Em segundo lugar, do ponto de vista moral, os usuários de maconha precisam de apoio médico, e não de indiciamento penal. Se alguém sofre de um vício em qualquer substância, como é que jogá-los na prisão e os cercar com outros viciados e criminosos durões servirá a qualquer objetivo positivo? Hoje, as prisões dos EUA efetivamente funcionam mais como campos de treinamento do crime onde as pessoas resultam em criminosos até mais violentos do que quando entraram. Então o sistema de justiça acaba realmente capturando pessoas que são relativamente pacíficas, cidadãos pagadores de impostos e então os transforma em criminosos durões que são finalmente soltos nas ruas.

Que insanidade é essa?

Não faria mais sentido permitir-lhes continuar trabalhando na sociedade, porém ajudá-los com seu vício em drogas através de uma perspectiva de saúde / médica ? Viciados precisam de apoio, não de encarceramento. E hoje o sistema de justiça não faz absolutamente nada para reabilitar prisioneiros. Ele apenas os transforma em criminosos muito piores.

E finalmente, do ponto de vista econômico somente, algum estado americano, de fato, pode se dar ao luxo de continuar prendendo pessoas por crimes não violentos sem vítimas? Quem é prejudicado por um cara na rua acendendo um baseado? Ninguém. Não há vítimas. Não há qualquer crime, além do crime fictício fabricado pelo Estado para encarcerar as pessoas.

Um crime “ real ” é um crime que tem uma vítima: um estupro, um roubo, um assalto ou um assassinato. Esses crimes merecem a devida importância do sistema de justiça, e as pessoas que cometem tais crimes são precisamente o tipo de pessoas que a sociedade pode, com razão, colocar atrás das grades. Mas levar algumas gramas de maconha no seu bolso – ou até mesmo acender um cigarro – não prejudica nenhuma pessoa ou propriedade. Nem viola qualquer princípio moral ou ético. É, em todos os sentidos, uma atitude que de forma abusiva e injustificada é criminalizada por meio de ficções legais construídas pelo estado.

A solução para a proibição da maconha está finalmente nas mãos

É hora de acabar com as ficções legais e acabar com a Guerra às Drogas na América. A solução é:

# 1) LEGALIZAR a maconha em todo o país.

# 2) REGULAMENTAR a maconha e permitir sua venda por revendedores autorizados.

# 3) TAXAR a venda de maconha e usar a verba arrecadada para financiar programas de apoio a dependência para a pequena porcentagem de usuários que ficarem viciados.

Os resultados dessas ações serão:

# 1) UM COLAPSO das quadrilhas de traficantes. Se subitamente a maconha for legalizada, quem se preocuparia em comprar de um vendedor na rua?

# 2) UM COLAPSO dos lucros da droga. Se for legalizada, o preço despencará. Subitamente, não haverá mais lucro em traficar a droga também, assim as quadrilhas irão imediatamente à falência.

# 3) UM GRANDE AUMENTO nas receitas dos estados através da arrecadação de impostos sobre a venda legal de maconha.

# 4) UMA REDUÇÃO dos jovens experimentando a droga. Que adolescente quer experimentar algo que é legalizado? Legalizar a erva vai tirar a “ graça ” para muitos jovens. Não é mais “ sinistro ”. É até chato. E faz você tossir.

# 5) UMA ECONOMIA de bilhões de dólares do dinheiro que os estados gastam para prender, processar e encarcerar as pessoas por posse de maconha. Esse dinheiro poderia ser usado para construir escolas, estradas, programas de capacitação ao trabalho e muito mais. E os juízes não tem coisas melhores a fazer do que punir os usuários de maconha?

# 6) UM FIM à superlotação das prisões. Fim das condenações para aqueles presos apenas por porte de maconha. Libertem-nos e acabem com a superlotação das prisões. Deixem as prisões para os criminosos reais, como assassinos, molestadores de crianças e banqueiros de Wall Street.

# 7) Uma sociedade MAIS LIVRE e justa, que respeita a dignidade humana. Se você trata viciados como criminosos, você tira sua dignidade e a sociedade inteira sofre o prejuízo. Ao reconhecer a humanidade por trás do vício, nós podemos restaurar a dignidade humana em todo processo de como lidamos com viciados em drogas na sociedade de hoje.

Item de ação: Ligue para o seu congressista para apoiar este projeto de lei!

Eis o que você pode fazer agora para ajudar no apoio a este projeto de lei: Ligue para o seu congressista em Washington DC e fale que você quer apoiar o projeto de lei para acabar com a proibição federal da maconha.

O número central é 202-224-3121.

Se você mora nos EUA ou é um cidadão americano, ligue para este número agora, peça para falar com seu parlamentar, e manifeste verbalmente seu apoio ao projeto de lei para legalizar a maconha em toda a América.

É hora de acabar com a fracassada Guerra às Drogas, terminar com as inúteis prisões de milhões de pessoas inocentes, e pôr fim à tirania do DEA e outras agências federais que desperdiçam bilhões de dólares todos os anos perseguindo e atacando pessoas que apenas querem fumar uma erva .

A propósito: eu não fumo erva, mas como uma pessoa que acredita nos princípios de independência e liberdade, apoio plenamente o direito de outros fumarem maconha se assim optarem. Do mesmo modo, eu não bebo álcool, mas eu apoio o direito de outros beberem álcool caso decidam. Como nação, nós tentamos proibir o álcool e foi um desastre. Agora vivemos a era da proibição da maconha, e é um desastroso fracasso também. Não é hora de crescermos como nação e permitir que as pessoas assumam a responsabilidade por suas próprias ações, desde que não prejudiquem ninguém mais neste processo?

Fume o quanto quiser gente! Eu vou tomar uma super-vitamina ao invés de fumar.

Fontes para a história incluem:
http://ca.news.yahoo.com/lawmakers- …

¹ Trantorno de Déficit de Atenção com Hiperatividade

² As grandes indústrias farmacêuticas

³ Prisão de Guantánamo

2 respostas para Quatro Décadas de Tirania da Guerra às Drogas Pode Terminar com o Novo Esforço de Ron Paul para Legalizar a Maconha

  1. Renato Dias disse:

    Você trabalha para o inimigo?

    UM COLAPSO das quadrilhas de traficantes. Pode até ser (nas pequenas) mas não quer dizer que estes vão deixar de ser bandidos.

    Responda a seguinte pergunta:
    Quem será o principal fornecedor da maconha para o comercio legal?
    Não seria quem já possui a produção, o meio de distribuição?
    E quem será que possui a posse disto?

    Porque as grandes torar-se-ão empresas que já possuem um capital para novo empreendimento na distribuição e venda de drogas.

    • rorschachbr disse:

      Caro Renato,
      Este é um artigo traduzido, então não quer dizer que eu concorde com tudo o que está escrito.
      Neste caso gostaria de enfatizar a cortina de fumaça que é a tal “Guerra às Drogas” para encobrir coisas muito piores e também questionar o fato do governo decidir o que devo consumir ou não. Certamente eles não fazem isso porque estão preocupados com o meu bem estar, e sim como método de controle comportamental. O álcool é muito mais prejudicial à sociedade e é permitido.
      Obrigado pela participação e convido a ler outros artigos traduzidos e a série A Implantação do Estado Policial no Rio, esta sim escrita por mim e tem minhas opiniões.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: