Autoridades de Propaganda Assumem o Controle de Jornais em Pequim

http://www.rawstory.com/rs/2011/09/04/propaganda-authorities-take-over-beijing-papers/

By Agence France-Presse

Domingo 4 de Setembro de 2011 — 5:05 am

As autoridades de propaganda da China colocaram dois dos jornais mais populares e coloridos de Pequim sob nova direção, informou a imprensa estatal, em um movimento denunciado pelos críticos como um esforço para censurar as notícias.

Autoridades de mídia sob comando do Partido Comunista de Pequim assumiram o comando dos populares “ Beijing News ” e do “ Beijing Times ”, informou o site estatal Qianlong na tarde de sábado.

Ambos os jornais regularmente publicavam histórias criticando as administrações locais em toda a China, assim como artigos desafiando os decretos emitidos pelo departamento de propaganda do partido com ordens para a mídia apresentar a sociedade chinesa de uma forma positiva.

Ambos iniciaram suas publicações cerca de uma década atrás e ganharam popularidade por suas histórias e propagandas coloridas.

A mudança teve por fim adaptar os dois jornais ao controle da administração local e frear uma guerra publicitária entre as publicações, disse a reportagem. Os dois jornais podem se tornar um só, acrescentou.

O Beijing News era anteriormente uma empresa comum entre o Grupo Guangming Daily e o Grupo Southern Daily, indiscutivelmente a editora de jornais mais ousada da China.

O jornal Beijing Times era dirigido pelo Grupo People’s Daily cujo carro-chefe, People’s Daily, é o porta-voz oficial do Partido Comunista.

Funcionários e jornalistas de ambos os jornais recusaram-se a comentar sobre a tomada, quando contactados pela AFP, no domingo.

Mas postagens na Internet criticavam a mudança.

Dois jornais de Pequim foram rebaixados, e sua forma ousada de falar foi seriamente dificultada ”, um usuário chamado brkchinese escreveu no site de microblog Twitter.

Aboluowang, outro usuário do Twitter, escreveu: “ O governo de Pequim assumiu o comando das principais publicações que se arriscavam a falar … parece que o amordaçamento da opinião pública na capital foi intensificado. ”

O governo chinês censura rigorosamente os jornais do país, as transmissões de mídia e a Internet, bloqueando todas as informações que considere sensíveis.

Os controles foram ainda mais apertados através de uma pesada repressão ao divergentes, com um número de proeminentes advogados e ativistas detidos, em meio a temores oficiais que as recentes revoltas no mundo árabe poderiam desencadear movimentos semelhantes na China.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: