O FIM DO GOVERNO FANTASMA QUE OPRIMIU UM POVO ZUMBI

O Brasil Inexistente retratado nas propagandas não resistiu a dura realidade da alta do custo de vida. Choram apenas os dependentes do governo virtual

Rorschachbr
PlanetaPrisão
Sexta, 13 de Maio de 2016

Game Over para a “presidenta”. A mulher que só foi eleita porque Lula a indicou e apoiou entrou para a história. De desconhecida tornou-se a primeira mulher presidente e também a primeira a ser afastada.

Não consegue sequer discursar com fluência. É de se admirar o quanto a sociedade brasileira despreza o saber e o conhecimento pois se tivesse ocupado qualquer cargo executivo nunca chegaria a presidência porque sua falta de capacidade ficaria evidente assim como Lula que nunca comandou nada antes.

O fato de não possuir beleza externa não significa inteligência ou caráter, mas qualquer tipo de insinuação em relação as suas competências técnicas era qualificado de preconceito conferindo uma espécie de imunidade contra críticas. Não tem nenhum feito nos cargos que ocupou mas foi apresentada como a super gerente.

Sempre apresentada como alguém que lutou contra a ditadura militar e supostamente foi torturada. Se lutou contra a ditadura junto aos grupos paramilitares comunistas então era uma terrorista e queria dar um golpe de estado, e aí chegamos ao ponto de que todos dizem ter sido torturados para receber sua indenização e pensão, mas como provar ?

A rapaziada do bolsa-família, bolsa-cultura, bolsa-viciado e outras entraram em pânico mas a realidade sempre se impõe. Fuderam o país simplesmente porque foram dando benefícios e facilidades sem usar a boa e velha máquina de calcular. Não tem como gastar mais do que se arrecada gente!! Sabemos que não estudar é um grande apelo de marketing usado por um certo político que até mesmo orgulha-se disso, embora pudesse ter concluído no mínimo 2 faculdades pelo simples fato de não trabalhar durante anos…

O governo fantasma fala em conquistas sociais dos anos em que esteve no poder. Vou ser honesto e reconhecer que só posso falar com propriedade do lugar de onde sou cria: Rio de Janeiro. E bem, as notícias daqui não são animadoras como todos devem saber acompanhando as recentes notícias.

Talvez eu esteja com inveja dos outros, afinal de contas não fui beneficiado por nenhuma política de “bem-estar social”. Só recebo do sistema o seguro-desemprego e o abono salarial e não foi o governo fantasma que inventou isso. Talvez eu deva considerar-me um privilegiado pelo fato do meu falecido avô, imigrante português que morreu analfabeto, ter conseguido me deixar um pedaço de terra. Ou meu falecido pai, imigrante nordestino e militar, ter conseguido me deixar uma casa simples. Sou grato a esses dois patriarcas e não ao governo fantasma e sua mãe do PAC. Aliás desde pequeno aprendi que o comando do lar pertence ao macho, que por sua vez tem a obrigação de trabalhar e proteger a família. Estudei em escola particular até o penúltimo ano e conclui ainda um curso de inglês. Devo destacar que minha mãe teve papel fundamental porque sempre falava que não me colocaria na escola pública pois via os alunos voltando quase todo dia para casa sem aulas. Será que sou uma espécie de precursor dos “coxinhas”, termo recente cujo significado me remete ao termo “playboy”, que nas antigas era sinônimo de pessoas com uma boa condição de vida ? Os “mortadelas” de plantão já devem estar achando que sim. Sinto desapontá-los. Não posso ocultar de vocês que sou cria da favela e lá não é como nas novelas da Glória Pérez.

Graças a Deus não moro mais na favela, que hoje em dia é insuportável. Todas. Se um dia tiver que voltar será um retrocesso na minha vida. É uma merda morar em qualquer favela do Rio. Não é de longe como era antigamente. A natureza foi destruída para dar lugar a casas em cima de casas sem qualquer planejamento. Apesar da mídia adorar a palavra comunidade o que se tem são pessoas sem vínculos afetivos e muito, muito mal educadas. Som alto a qualquer hora do dia, diversas pessoas sem ocupação recebendo algum tipo de benefício, alto consumo de drogas, crianças criadas na porta de bar, enfim, gostaria que alguém me apontasse as tais conquistas sociais. As pessoas de bem evitam ficar na rua pois o vagabundo hoje não tem mais o respeito que tinha pelos moradores e o que vale é a lei do terror.

O Rio de Janeiro inteiro hoje é uma desgraça, não só nas favelas, mas elas são a parte mais visível das mentiras contadas pelo governo fantasma e divulgadas pela mesma imprensa que hoje não pode mais sustentá-las. Ou vocês não acham que o povo zumbi desceria em massa para fazer tumulto nas ruas se estivesse feliz ? E sabem por quê isso não aconteceu ? Não mesmo ? Simples. Cerveja, cigarro e o churrasquinho na laje estão muito, muito mais caros. Com as UPPs também passaram a pagar conta de energia elétrica com medidores tão larápios quanto os candidatos caô caô (copyright Bezerra da Silva) e contas de água que sempre chegam ao contrário da água que não é certa.

No momento estamos vendo apenas os “artistas” protestarem contra a queda do governo fantasma. Bem, pelo menos até o momento ninguém falou em acabar com o Carnaval e o Reveillon, na minha opinião eventos que são o maior desperdício de verba pública. O pão está mais caro mas o circo continua garantido. Ao pobre resta cheirar maisena e fermento em pó achando que cocaína ou fumar crack, que ainda estão em conta, isso sim é que é um verdadeiro golpe contra o povo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: