A Implantação do Estado Policial no Rio de Janeiro XVI

16/02/2017

Quais as verdadeiras razões da Ocupação das Favelas ?
Parte 15 – Guerra Civil Urbana Total

Rorschachbr
PlanetaPrisão
Fevereiro de 2017

Como mencionado no artigo anterior as Forças Armadas seriam enviadas ao Rio de Janeiro para o controle da situação de completo caos e terror nas ruas.

Artigo completo em breve…


A Implantação do Estado Policial no Rio de Janeiro XV

06/05/2016

Quais as verdadeiras razões da Ocupação das Favelas ?
Parte 14 – O Verdadeiro Efeito UPP : Caos e Terror no Rio de Janeiro

Rorschachbr
PlanetaPrisão
Sexta, 06 de Maio de 2016

PM do Bope morre e 2 são baleados na Providência
PMs são encurralados durante tiroteio em Manguinhos
Gravação mostra pedido de ajuda de PMs encurralados em Manguinhos
Estatística de policiais mortos e baleados em 2016

Essa é a realidade do Rio de Janeiro hoje.
Acabou a palhaçada propagada durante anos pelos meios de comunicação.
Vou refrescar a memória de vocês:
‘Efeito UPP’ na valorização de imóveis chega a 15%
Dilma promete levar UPPs à Baixada Fluminense
José Mariano Beltrame, sobre o sucesso das UPPs: ‘Tráfico não tem plano B’

A imprensa que hoje critica o caos evidente no Rio de Janeiro é a mesma que ajudou a enganar a população não apontando as mentiras contadas na época pelos políticos.

Como as novelas em que as favelas são retratadas por autores que não tem a mínima idéia da vida miserável dos moradores dessas áreas assim foram as absurdas matérias veiculadas repetidamente nos meios de comunicação exaltando um sucesso inexistente de um projeto que destruiu o Rio de Janeiro.

Agora a população já está preparada para aceitar novas e duras leis para ‘proteger’ os cidadãos.

É inevitável a guerra civil no Rio de Janeiro. As Forças Armadas serão obrigadas a executar centenas de criminosos já que a situação está fora do controle.

Sim, estou afirmando categoricamente que não há mais condição do Estado do Rio oferecer a seus cidadãos proteção. Estamos por nossa própria conta.

Aqueles que residem nas áreas pacificadas já sabem disso. Os criminosos estão mais poderosos. Mais cruéis e insanos. O sistema despeja eles de volta a cada feriado.
Acabou a era do assistencialismo do tráfico. Não há mais necessidade de contar com a simpatia dos moradores. A polícia é humilhada na favela, não há a quem recorrer.

Chegamos a Era do Terror…


A Implantação do Estado Policial no Rio de Janeiro XIV

19/03/2014

Quais as verdadeiras razões da Ocupação das Favelas ?
Parte 13 – O esperado fracasso de Beltrame

Rorschachbr
PlanetaPrisão
Sábado, 15 de Março de 2014

Chegou ao fim o conto de fadas de Sérgio Cabral e a imprensa viajante do Rio de Janeiro. “Temos problemas de guerra no Rio de Janeiro, porque assim deixaram“. O secretário chuta o balde e tira o dele da reta. Beltrame fez menção a tal da UPP Social, que segundo ele poderia ter impedido as mortes. Ele não deve estar lendo os jornais quando afirma ter problemas só em uma ou duas das UPPs. Rocinha, Complexo do Alemão, Pavão-Cantagalo, Manguinhos, Lins, Mangueira, será que esqueci alguma? O Bope acaba de chegar no Alemão por tempo indeterminado. Isso que dizer que depois virão as Forças Armadas. Cadê as propagandas com aquelas pessoas sorridentes? A vida não tinha mudado para melhor? Só que…NÃO!! Quem vai gravar novela lá no Complexo agora? Todos sabem que são as Forças Armadas que tem aparato para invadir e controlar uma favela. E elas não estão mais atuando. Os criminosos também sabem disso. E o que era ruim ficou ainda pior. Botaram um monte de policiais novatos no meio dos lobos. Vagabundo tá brincando com os policiais, passando o rodo em qualquer situação. E aí Beltrame, vai querer candidatar-se para algum cargo ? Lembra quando você falou que a prisão do Nem era um grande passo no combate ao crime ? O Rio pacificado nunca existiu de fato. Com o exôdo dos criminosos para outras áreas você conseguiu apenas distribuir o mal por todo o Rio de Janeiro. Parabéns. Como o que importa na mídia é a Zona Sul, a maioria das ocorrências nem será divulgada. Aliás pelo visto nem nas UPPs a polícia quer se esforçar. Lembra da corrida da Paz ? Chega a ser ridículo lançarem o filme sobre a operação no Complexo justo na semana em que você teve que chamar o Bope para “controlar” a situação de novo. Mas não vou ser injusto com você caro Beltrame. Existem lugares em que a situação está tranquila. Lá na Nova Holanda e na Cidade Alta está tão tranquilo que os bailes funk estão bombando !! E no Jacaré ? Nem parece que foi ocupada pela polícia. O “comércio” está vendendo normalmente. Quem quiser é só ir lá conferir…

Não sei até que ponto o secretário está envolvido diretamente na farsa das UPPs, se de fato acreditou que o incompetente governador Sérgio Cabral estava interessado em ajudar a população das áreas ocupadas ou desde o começo já sabia do objetivo de criar essa situação de caos que culminará na Implantação do Estado Policial no Rio de Janeiro.

As Forças Armadas já estão de sobreaviso. E acho melhor elas começarem logo o trabalho…


Las Vegas Instala Luzes de Rua “Intelistreets” Capazes de Gravação de Videos

02/12/2013

http://www.storyleak.com/las-vegas-installs-intellistreets-light-fixtures-capable-video-recording/#ixzz2k9tNngHb

Imagem

por Mikael Thalen
7 de Novembro de 2013
Atualizado em 08/11/2013 às 7:41

O Departamento de Obras Públicas de LasVegas começou a testar um sistema de luzes de rua recém-instalado ao redor da Câmara Municipal com recursos abrangentes, incluindo gravação de áudio e vídeo.

http://www.mynews3.com/mediacenter/local.aspx?videoID=4624840

De acordo a empresa “ Illuminating Concepts,” sediada em Michigan, as principais vantagens do sistema incluem “ gestão de energia, segurança e entretenimento ”. A configuração em Las Vegas inclui características como luzes de comunicação de emergência , reprodução de músicas e um sistema de aviso sonoro, todos controlados a partir de um Ipad.

“ Na verdade existe um servidor hospedado pela empresa que fornece o serviço e a comunicação é feita por uma simples conexão wi-fi, sem cabos, ” disse Neil Rohleder do Departamento de Obras Públicas ao My News 3.

As luzes da empresa, que também oferecem uma função “ Segurança Interna ”, tiveram grande repercussão em 2011, após reportagens sobre o financiamento do sistema em todo o país pelo governo federal. A função permite avisos de emergência do governo, que provavelmente irá incluir slogans como “Veja Alguma Coisa, Diga Alguma Coisa”, bem como outras mensagens irracionalmente baseadas no medo já vistas nos anúncios do DHS nas ” Teletelas ” do Wal Mart.¹

O advogado local para a privacidade Daphne Lee começou a falar contra o sistema, apontando para a crescente rede de vigilância lançada todos os dias sobre americanos inocentes.

“ Esta tecnologia, sabe, está nos levando para um lugar onde, você sabe, seremos totalmente monitorados desde o momento em que sairmos de casa até o momento em que retornarmos para casa ”, disse Lee.

O Departamento de Obras Públicas afirma que não tem planos de usar câmeras de vigilância do sistema … por enquanto, levando muitos a acreditar que o plano já está bem encaminhado, no momento em que está sendo discutida a implementação por toda a cidade.

“ Neste momento não é nossa intenção possuir qualquer câmera ou dispositivo de gravaçao… é apenas para usar em uma evacuação, não é para registrar transmissões de áudio ou vídeo ”, disse o Diretor das Obras Públicas, Jorge Servantes.

Em função do sistema TrapWire, um sofisticado programa que utiliza um avançado software de reconhecimento facial através de simples câmeras de vigilância de circuito fechado de TV em todo o país, a probabilidade de câmeras da cidade estarem sendo secretamente utilizados pelo governo federal, ou com sua permissão, pode ser perfeitamente verossímil.

Luzes de rua que falam estão sendo instaladas em partes da Europa há alguns anos. Moradores de apartamentos no norte de Londres ficaram chocados ao descobrirem câmeras ordenando que se afastassem do seu jardim comunitário, avisando-os que tinham sido fotografados por entrarem em uma “ área restrita ”.

“ Até que ponto nós podemos dizer que esta é a terra dos livres? As pessoas têm o direito a uma dose quantidade razoável de privacidade ”, acrescentou Lee.

À medida que novas revelações da NSA ampliam a compreensão do público em geral de quanto o estado de vigilância tornou-se invasivo, a verdadeira questão reside em saber se o público vai exigir ou não uma prestação de contas, assim como seu direito à privacidade.

Imagem
Mikael é um escritor contribuindo para Storyleak cujos artigos têm sido destaque em sites como Drudge Report, Infowars e Natural News. Durante seu tempo na Examiner.com, ele era frequentemente classificado como o escritor político número um.


A Revolta dos Playboys

01/07/2013

Rorschachbr
PlanetaPrisão
Segunda-feira, 1 º de Julho de 2013

Sexta-Feira, início do Carnaval. Subo no ônibus na Barra em direção ao Centro via orla. Ao passar pela roleta noto os passageiros diferentes do habitual. Uma rapaziada jovem e forte. Nenhum negro. Bebendo e fumando cigarro. Aquela batucada típica dos bons tempos de Maracanã. Apesar do comportamento não houve desrespeito direto aos passageiros. A batucada foi virando destruição do ônibus. O linguajar era típico de integrantes de facções cariocas mas dentro do contexto deles. Estavam indo preparados para um confronto com rivais. O líder do grupo estava portando um soco inglês e incentivou os demais a não correr do pau. Quebraram o coletivo com muita vontade. Não devem usar essa linha. E assim seguimos viagem sem que o motorista tomasse qualquer atitude até a descida do grupo em Ipanema. Até uma janela foi arrancada. O sentimento era unânime entre os passageiros, uma mistura de revolta e perplexidade. Não aparentavam ser jovens de baixa renda, como dizem nos noticiários, logo esse tipo de atitude infantil incomoda muito os simples passageiros cotidianos, já revoltados com o péssimo serviço. Como eram muitos ninguém falou nada. E a vida seguiu.

Nunca pensei que a revolta dos playboys seria um fenômeno em grande escala que iria explodir no Brasil inteiro. Essa grande massa que está indo as ruas em sua maioria é composta por eles. Nas grandes metrópoles é grande o número de parasitas da sociedade. Pessoas que não trabalham nem informalmente e vivem as custas de outras pessoas e/ou do governo. Não estou falando dos pensionistas e das donas de casa, mas provavelmente de seus dependentes. Estou falando de um fenômeno que impacta diretamente na economia de todo o país. Seja o estudante de uma vida inteira que nunca vai se formar ou aquele favelado que vive entre os mundos do tráfico e do carnaval. Estou falando dos jovens que nunca assumem nenhuma responsabilidade em suas vidas vivendo sob a sombra dos pais.

Que moral tem essa juventude exaltada pela mídia manipulada para protestar por qualquer coisa ? Como alguém pode protelar um negócio chamado passe livre ? Provavelmente pessoas que não tem noção do que é ganhar dinheiro. Pessoas que acreditam que uma entidade chamada governo deve prover tudo em suas vidas, assim como seus pais fazem. Diante da realidade que se impõe na forma da crescente crise econômica do Brasil os playboys revoltados foram para a rua fazer pirraça quebrando tudo. Estão de fato apavorados. Muitos já ficaram sem suas empregadas domésticas. Um duro golpe.

Embora muitas pessoas trabalhadoras tenham juntado-se aos protestos conferindo uma certa legitimidade, até por causa dos gastos superfaturados com os eventos, quem foi chamado para conversar foram os estudantes.

Falem sério, vocês acham que as pessoas que moram longe do Centro do Rio ficariam protestando até tarde ? Os usuários dos ramais Japeri e Santa Cruz devem ficar preocupados com a hora em que vão chegar em casa. Se nos dias normais já é complicado, imagina nos dias de baderna.

Vou deixar bem claro o que penso a respeito dessa onda de protestos com relação ao Rio de Janeiro. Assim como os playboys que quebraram o ônibus existem em todas as classes sociais pessoas que aproveitam-se de situações para praticar ações que prejudicam outras pessoas sem nenhuma relação com a luta pelo bem coletivo. Pensam apenas em si próprias. Os saques nas lojas e os arrastões na Avenida Brasil são a prova disso. E a mão da justiça continua agindo da mesma forma. Os playboys meteram a porrada na PM mas não ficaram na cadeia e os favelados que não deram tiro no Bope foram para o cemitério. E ainda ficam gastando milhões em propaganda para dizer que o Rio de Janeiro está mudando. E o pior é que sou obrigado a concordar. Zumbis do crack, engarrafamentos diários, imóveis supervalorizados, alto custo de vida. Até o Maracanã não é mais para o povão.

Estou começando a me sentir como se morasse em São Paulo…


A Implantação do Estado Policial no Rio de Janeiro XIII

20/05/2013

Quais as verdadeiras razões da Ocupação das Favelas ?

Parte 12 – O Fracasso das Unidades de Polícia Pacificadora

Rorschachbr
PlanetaPrisão
Segunda-Feira, 20 de Maio de 2013

O Rio de Janeiro está mais violento e perigoso. A mídia que tanto exalta e promove a chamada “pacificação” não tem como ocultar o óbvio. Basta ler, ouvir ou assistir os noticiários para constatar que as coisas estão ficando fora de controle. Vagabundo metendo bala na polícia onde a TV mostrava que era área pacificada, turistas sendo esculachados de várias formas, aumento dos casos de estupro, cracudos atrapalhando o trânsito na Av. Brasil e assaltos em plena luz do dia são alguns dos fatos noticiados diariamente.

Diante da realidade que se impõe sobre qualquer propaganda feita a favor dos governantes do Rio de Janeiro e os seus super-projetos mais conhecidos pelas siglas do que pelos resultados, eu anuncio o fracasso das Unidades de Polícia Pacificadora, as famosas UPPs.

No Complexo do Alemão depois da saída das Forças Armadas o couro voltou a comer e uma policial foi morta. Os comerciantes não vendem para os policiais. Na Mangueira toque de recolher, na Rocinha tiro em cima da PM, no Jacaré PM atirando em morador, aí eu pergunto: alguém pode afirmar que as coisas estão melhores ?

Na verdade estão bem piores. Como as ocupações não retiraram muitas armas e bandidos de circulação foi apenas uma questão de deslocamento para outras áreas da cidade e do estado. Niterói, Nova Iguaçu, Itaboraí e outras passaram a aparecer no noticiário criminal com mais frequência. Relatos da chegada de quadrilhas em vans e kombis, moradores expulsos de casa e aumento do roubo de veículos. Quem morava longe do caos da cidade e tinha na tranquilidade um motivo para isso passou a conhecer o terror. Se já tiver uma milícia do mal na localidade é necessário uma disputa pelo controle. E tome bala! Aí vem a mídia e o governo com aquela historinha de que a UPP será a solução quando chegar na comunidade. Todos sabemos que é mentira.

A ocupação militar das favelas, chamada de pacificação, já tem seu modo de operação conhecido. O local escolhido é alardeado na mídia e no dia marcado lá estão os blindados e companhia no “apoio”. Quem de fato ocupa o território são as Forças Armadas. O Bope participa do processo e por último é instalada a UPP sob comando da PM. A duração e a participação de cada um depende do local. Sem resistência dos criminosos. Fácil demais. O problema vem depois.

Já sabendo que o contingente policial irá diminuir os bandidos aguardam para retornar devagar as atividades no tráfico. Existe uma demanda muito grande. As táticas utilizadas não mudaram. O arrego sempre é desenrolado com a PM. E as notícias confirmam que é aceito em alguns casos, como na UPP do São Carlos onde o comandante rodou em uma operação da Polícia Federal. Apesar do secretário Beltrame dizer que o objetivo é a retomada do território para não ter que dar explicações quando as notícias das ações de traficantes bombarem na mídia, a ocorrência de diversos problemas entre moradores e a polícia nas áreas ocupadas não deixam margem para argumentações.

As obras não chegaram e os serviços ficaram mais caros.
Os bandidos e o tráfico de drogas voltaram.
A população ameaçada e desprotegida perdeu a confiança.
As UPPs fracassaram.

Não há como provarem o contrário.
Alguém quer argumentar ?


As Ruas da América Em Um Futuro Muito Próximo…

14/04/2013

http://www.prisonplanet.com/the-streets-of-america-in-the-very-near-future%E2%80%A6.html

Mac Slavo
SHTFPlan.com
March 22, 2013

Temos visto isso repetidas vezes ao longo dos últimos cinco anos. Governos excedendo sua autoridade e castigando seu povo por causa das ações dos conglomerados bancários da elite, políticos sujos e entidades reguladoras compradas.

Islândia, Grécia, Irlanda, Hungria, Argentina, Espanha e Portugal foram todos saqueados em nome da suposta estabilidade e recuperação.

Hoje estamos vendo isso no Chipre, onde financiadores da Zona do Euro tem ameaçado não somente roubar as economias pessoais da população, mas cortar por tempo indeterminado o acesso as contas bancárias. E como já vimos em outros locais, as pessoas estão ficando sem acesso.

Assim como após o furacão Sandy, levou apenas 72 horas de acesso restrito à dinheiro e bens de primeira necessidade para que o povo ocupasse as ruas com tumultos e protestos maciços.

As imagens abaixo descrevem o que está reservado para os Estados Unidos em um futuro muito próximo, quando nosso próprio sistema bancário entrar em colapso novamente e os americanos ficarem sem acesso ao seu dinheiro ou tiverem limitada a quantia disponível para saque.

Quando os bancos fecharem sua única opção vai ser os caixas eletrônicos, e a maioria estará sem dinheiro.


(Imagens são cortesia do Zero Hedge)

E dentro de 72 horas, quando perceberem a magnitude do evento, as pessoas já não ficarão em fila pacificamente, ao contrário, vão invadir as repartições do governo e os bancos assim como fizeram no Chipre (e outros locais).

Existe uma diferença fundamental a ser levada em conta entre os tumultos no Chipre e os que enfrentaremos aqui nos Estados Unidos.

Veja, o governo dos EUA e o Pentágono tem treinado ativamente neste cenário por anos. Eles sabem que um colapso econômico e os distúrbios civis que o sucederão são uma consequência inevitável do nosso atual paradigma. Portanto, eles passaram a maior parte dessa crise treinando a Guarda Nacional para reagir aos protestos maciços, com exercícios coordenados envolvendo as forças policiais locais e militares.

Existe um motivo para o Departamento de Segurança Interna ter armazenado quase dois bilhões de cartuchos de munições.

O que esperam os americanos quando isto ocorrer é completamente diferente da reação das autoridades governamentais em outras partes do mundo.

Um colapso financeiro neste país não pode ser evitado. Faça tudo que puder agora para garantir que você não seja parte da multidão quando isso acontecer.